Prefeito de Umbuzeiro participa do IV Encontro dos municípios com o Desenvolvimento Sustentável em Brasilia ~ Umbuzeiro Notícias

WHATSAPP

WHATSAPP
Fatos & Fotos

ELEIÇÕES 2016

Partidos de oposição em Umbuzeiro realizam convenção no dia 30 de julho

Os partidos de oposição em Umbuzeiro, formados pelas Comissões Provisórias Municipais do  PSB, PTC, PRB, PTN, PT do B, PPS e do Diretório M...

CLIQUE NA IMAGEM OU AQUI PARA LER MAIS TEXTOS

CLTR TV

Paraíba com memória

O que achou do site?

EM QUEM VOCÊ VAI VOTAR PARA O CONSELHO TUTELAR DE UMBUZEIRO

OBSERVAÇÃO

Onde se lê: 11 - MARLO leia-se: 11 - MARLON

45e8387f6c6b416e2178552f488f805c.html]

RÁDIO UMBUNET

RÁDIO UMBUNET
Clique e ouça pelo celular

ENQUETE: ELEIÇÕES 2016

30 de abril de 2017

Prefeito de Umbuzeiro participa do IV Encontro dos municípios com o Desenvolvimento Sustentável em Brasilia


Abordando a temática segurança hídrica e saneamento, a Sala Temáticas do IV EMDS, debateu questões referentes ao saneamento e a otimização de recursos para a área.
O prefeito de Umbuzeiro, Nivaldo Araújo, esteve no evento em Brasilia onde pode se ouvir o “Fazer mais com menos: a governança como estratégia para enfrentar simultaneamente os desafios do acesso aos serviços das mudanças climáticas, de limites de gastos públicos e de uma sociedade cada vez mais exigente”
Com uma sala lotada, o coordenador da mesa, Marcos Thadeu Abicalil, do Banco Mundial, iniciou o debate afirmando que a gestão de água precisa prioritariamente de gente qualificada e governança regulatória. “Há uma necessidade de um planejamento integrado, do contrário o plano de segurança hídrica e saneamento será falho”.
Newton Lima Azevedo, coordenador do comitê de Recursos Hídricos e Saneamento Básico (ABDIB), reforçou dizendo que é fundamental para o país o planejamento integrado. Segundo o coordenador, há três pilares para melhoria na gestão corporativa: “planejamento estratégico e integrado, regulação e eficiência operacional.
A Lei 11.445/2007, conhecida como Lei do Saneamento Básico, completou 10 anos este ano. A 11.445 estabelece o conceito de saneamento básico e atribuiu ao governo federal, sob a coordenação do Ministério das Cidades, a responsabilidade pela elaboração do Plano Nacional de Saneamento Básico (PLANSAB). “O Plano, que está em sua etapa final será o eixo central da política federal para o saneamento básico. É um instrumento de suma importância na condução de política pública de saneamento”, afirma Azevedo.
Joisa Campanher Dutra Saraiva, da área de pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (Centro de Estudos em Regulação e Infraestrutura) apresentou, durante o evento, a pesquisa “Desafios da Municipalidade – Saneamento Básico”, que apontou que o governo federal está disposto a enfrentar os desafios que o setor hídrico enfrenta. “O CERI reafirma seu compromisso com o fortalecimento da segurança hídrica e saneamento básico, bem como a universalização do serviço. Essa causa tem de ser prioritária”, disse.
A pesquisadora da FGV destacou ainda que o relatório propõe uma governança regulatória, transparência e clareza na atribuição de funções. “Compromissos de investimentos para expandir redes, universalização do acesso e governança corporativa dos agentes reguladores estão no rol de diretrizes de projetos apresentados pela instituição”, completa.
Flávio Troger, superintendente adjunto de Planejamento e Recursos Hídricos da Agência Nacional da Água (ANA), comentou acerca do programa Cultivando Água Boa, iniciativa bem-sucedida que conta com gestão participativa exitosa. Para prevenir as alterações no clima o programa estabelece uma rede de proteção dos recursos da Bacia Hidrográfica do Paraná 3, no oeste do Paraná. “Esse programa é um exemplo de boas práticas no cuidado com o meio ambiente. As ações são voltadas para a preservação de microbacias, proteção da biodiversidade e para o desenvolvimento sustentável”, disse Troger.
Redação
Adalberto Barbosa
Prefeitura Municipal de Umbuzeiro
"Uma Nova História"

Artigos Relacionados:

0 comentários:

Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA