PE: Justiça afasta prefeito por atraso de salário; vice-prefeito deverá assumir ~ Umbuzeiro Notícias

WHATSAPP

WHATSAPP
Fatos & Fotos

ELEIÇÕES 2016

CLTR TV

Paraíba com memória

CLIQUE NA IMAGEM OU AQUI PARA LER MAIS TEXTOS

O que achou do site?

EM QUEM VOCÊ VAI VOTAR PARA O CONSELHO TUTELAR DE UMBUZEIRO

OBSERVAÇÃO

Onde se lê: 11 - MARLO leia-se: 11 - MARLON

Partidos de oposição em Umbuzeiro realizam convenção no dia 30 de julho

Os partidos de oposição em Umbuzeiro, formados pelas Comissões Provisórias Municipais do  PSB, PTC, PRB, PTN, PT do B, PPS e do Diretório M...

45e8387f6c6b416e2178552f488f805c.html]

RÁDIO UMBUNET

RÁDIO UMBUNET
Clique e ouça pelo celular

ENQUETE: ELEIÇÕES 2016

21 de setembro de 2015

PE: Justiça afasta prefeito por atraso de salário; vice-prefeito deverá assumir

Gestor afastado por improbidade deve ficar a mais de 100 m de prefeitura
O prefeito de Palmeirina, no Agreste pernambucano, foi afastado do cargo por 180 dias, por improbidade administrativa, nesta quinta-feira (17). A decisão do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) contra o gestor José Renato Sarmento de Melo (PMDB) foi do juiz da comarca do município, Francisco Jorge de Figueiredo Alves. O juiz determinou que o prefeito deve ficar a mais de 100 metros de distância do prédio da prefeitura. A ação civil pública foi movida pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE).
Enquanto ele estiver afastado, a vice-prefeita, Eliane de Morais (PP), deverá assumir o cargo. O juiz Francisco Jorge suspendeu também a realização de festas no município a partir desta sexta-feira (18). Ele deu o prazo de cinco dias para a prefeitura apresentar o plano para pagamento de salários atrasados.
 O MP denunciou a prefeitura por supostamente pagar com atraso de mais de 30 dias os salários servidores ativos e inativos. O processo corre desde janeiro de 2014. Desde então, o poder judiciário determinou a regularização dos pagamentos. Como não houve adequação, as contas da gestão foram bloqueadas por duas vezes. Em 3 de setembro deste ano, também já tinha sido pedido o afastamento cautelar do gestor, por 15 dias.As informações são do Portal G1 Caruaru

Artigos Relacionados:

0 comentários:

Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA