Receita dos municípios vem caindo e crise para os prefeitos se agrava; Saiba mais ~ Umbuzeiro Notícias

WHATSAPP

WHATSAPP
Fatos & Fotos

ELEIÇÕES 2016

CLTR TV

Paraíba com memória

CLIQUE NA IMAGEM OU AQUI PARA LER MAIS TEXTOS

O que achou do site?

EM QUEM VOCÊ VAI VOTAR PARA O CONSELHO TUTELAR DE UMBUZEIRO

OBSERVAÇÃO

Onde se lê: 11 - MARLO leia-se: 11 - MARLON

Partidos de oposição em Umbuzeiro realizam convenção no dia 30 de julho

Os partidos de oposição em Umbuzeiro, formados pelas Comissões Provisórias Municipais do  PSB, PTC, PRB, PTN, PT do B, PPS e do Diretório M...

45e8387f6c6b416e2178552f488f805c.html]

RÁDIO UMBUNET

RÁDIO UMBUNET
Clique e ouça pelo celular

ENQUETE: ELEIÇÕES 2016

21 de julho de 2015

Receita dos municípios vem caindo e crise para os prefeitos se agrava; Saiba mais

 ZÉ EUFLÁVIO

O presidente da Famup, Tota Guedes, anunciou nesta terça-feira (21) que os municípios paraibanos estão perdendo receitas do FPM, o que dificulta as administrações. Em junho a perda foi de 10,7 por cento se comparado ao mês de maio e a previsão de perda para julho é da ordem de 30 por cento na comparação com junho.


Segundo Tota Guedes, as perdas dos municípios vêm aumentando e os prefeitos têm dificuldades e administrar as prefeituras diante da diminuição de receita.

 
Presidente da Famup - Federação das Associações de Municípios da Paraíba
 
“A diminuição de receita leva a um problema sério, porque a inflação sobe, as despesas aumentam e as receitas encolhem. Ao final do ano nenhum gênio em matemática vai saber fechar essa conta e esse é o drama dos prefeitos”, diz Tota.

Ontem, o prefeito do município de Mari, Marcos Martins, esteve na sede da Famup para analisar a cota de participação do município no FPM. Segundo dados levantados pela Assessoria Técnica da entidade, Mari vem perdendo uma média de R$ 40 mil ao mês se a comparação for feita de 2015 com relação a 2014.

“Não tenho como levar os serviços bascos à população tendo perdas desta natureza. Da forma como está fica inviável administrar um município diante de tantas dificuldades”, afirma Marcos Martins.
A crise

“Os municípios estão à beira da falência”. É o que pensa o presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes. Segundo ele, a situação financeira das prefeituras paraibanas é muito grave. “Porque a única fonte de renda dos municípios é o FPM e com a ajuda que a presidente deu às montadoras de veículos (isenção do Imposto Sobre Produtos Industrializados – IPI) a arrecadação de impostos diminuiu e isso afetou diretamente as prefeituras”, explicou.

Ele também criticou o Governo Federal por criar programas sociais nacionais, a exemplo dos PSFs (Programa Saúde da Família). “Ele só destina, apenas, R$ 9,5 mil para a manutenção dos serviços, mas o município gasta em torno de R$ 27 mil. Fora esse tem outros programas que trazem despesas para as prefeituras”, disse Tota Guedes.

Tota Guedes declarou que o repasse do FPM do mês de março passado teve queda de até 40% no repasse em alguns municípios. “Sem saber quanto vai receber os prefeitos não têm como se planejar”, afirmou. Segundo ele, só há uma forma de amenizar os problemas financeiros que os gestores municipais estão enfrentando. “Só se resolve com recursos”, frisou.

Ele destacou que a Confederação Nacional de Municípios (CNM), em parceria com as associações municipais, promoveu uma paralisações em todas as capitais brasileiras.

Artigos Relacionados:

0 comentários:

Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA