Histórias de Chico Xavier: Lambendo as feridas alheias ~ Umbuzeiro Notícias

WHATSAPP

WHATSAPP
Fatos & Fotos

ELEIÇÕES 2016

CLTR TV

Paraíba com memória

CLIQUE NA IMAGEM OU AQUI PARA LER MAIS TEXTOS

O que achou do site?

EM QUEM VOCÊ VAI VOTAR PARA O CONSELHO TUTELAR DE UMBUZEIRO

OBSERVAÇÃO

Onde se lê: 11 - MARLO leia-se: 11 - MARLON

Partidos de oposição em Umbuzeiro realizam convenção no dia 30 de julho

Os partidos de oposição em Umbuzeiro, formados pelas Comissões Provisórias Municipais do  PSB, PTC, PRB, PTN, PT do B, PPS e do Diretório M...

45e8387f6c6b416e2178552f488f805c.html]

RÁDIO UMBUNET

RÁDIO UMBUNET
Clique e ouça pelo celular

ENQUETE: ELEIÇÕES 2016

31 de dezembro de 2014

Histórias de Chico Xavier: Lambendo as feridas alheias

" Moacir, primo de Chico, apareceu com uma ferida na perna esquerda. Fleming ainda não tinha descoberto a penicilina e o machucado não cicatrizava. A madrinha, preocupada com o sobrinho, mandou chamar a Ana Batista, uma benzedeira de Matuto, hoje Santo Antônio da Barra, cidade vizinha a Pedro Leopoldo. A curandeira, examinou o ferimento e aviou a receita. Só uma simpatia daria jeito.

- Uma criança deve lamber a ferida três sextas-feiras seguidas, pela manhã, em jejum.

- Chico serve? - perguntou a madrinha.

O garoto ficou em pânico. Correu para debaixo das bananeiras e ouviu o repetido conselho materno:


Foto Reprodução (Site Café com Notícias)

- Você deve obedecer. Mais vale lamber feridas que aborrecer os outros. Você é uma criança e não deve contrariar sua madrinha.

- E isso vai curar o Moacir?

- Não, porque não é remédio. Mas dará bom resultado a você, porque a obediência acalmará a as madrinha.

Chico perdeu a paciência. Por que sua mãe não voltava logo para casa? Onde estava o tal anjo bom? A aparição acalmou logo o menino:

- Seja humilde. Se você lamber a ferida, faremos o remédio para curá-la.

No dia seguinte, pela manhã e em jejum, Chico iniciou a missão. Fechava os olhos, pedia forças à mãe e lambia a perna do garoto. O gosto era amargo e ele só queria ter a língua maior para acabar com o suplício. Na terceira sexta-feira, o ferimento estava cicatrizado. Pela primeira vez, Rita de Cássia elogiou o afilhado:

Muito bem, Chico. Você obedeceu direitinho. Louvado seja Deus.

O menino não sabia, mas passaria a vida lambendo feridas alheias."



Texto extraído da página 25 do Livro "As muitas vidas de Chico Xavier de Marcel Souto Maior, 2ª edição revisada e ampliada, Editora Planeta S/ª.

Fonte: http://sorriso.mforos.com/1712723/8129995-algumas-historias-de-chico-xavier/

Artigos Relacionados:

0 comentários:

Postar um comentário

AS MAIS LIDAS DA SEMANA